Ponto de Partida  

A leitura é transversal a todas as áreas do conhecimento. Sem leitura, não pode haver uma boa evolução no estudo, na vida. A questão do gosto pela leitura é uma batalha que todos os educadores e professores têm em mente no dia-a-dia escolar, seja em contexto ensino/aprendizagem, seja em contexto lúdico. Para muitas crianças, o processo de adquirir o gosto pela leitura não chega a iniciar-se, pois essa leitura, em voz alta ou em silêncio, é lenta, soletrada, sem entoação e interesse. Esse facto leva a níveis de compreensão de texto deficitários e de frustração crescentes, afastando cada vez mais as crianças da leitura com prazer.

Nas escolas com turmas de ensino artístico integrado ou articulado de música, tornou-se evidente que estes alunos tendem a obter melhores resultados académicos. Partindo deste pressuposto, urge aplicar as técnicas que envolvem concentração, leitura em avanço, memória e audição interior para reproduzir o mesmo efeito em crianças não sujeitas à disciplina vocacional da música, assim como aliar a criação de música e de texto em canções construídas pelas crianças.

Por outro lado, tendo como ferramenta as «Histórias em 77 Palavras» e partindo do princípio de que, quanto mais brincamos e damos valor à utilização consciente das palavras que escrevemos, mais curiosidade temos pela leitura e melhores leitores nos tornamos, deixaremos que a escrita interfira positivamente na aprendizagem da leitura.