A Rádio Zig Zag pediu-nos que lêssemos algumas histórias dos livros «Razões para Ler». Aqui estão elas!

I-Não! - Margarida Fonseca Santos

O Pica-Miolos - Isabel Peixeiro

 

E a Margarida leu uma história da Rosário Padinha Ribeiro, está aqui:

  • Trabalhamos  
  • Escrita
  • Leitura
  • Audição interior
  • Atenção
  • Metacognição

Recuperamos o prazer na escrita através de desafios e da partilha de ferramentas para construção e edição de textos

 

O prazer na escrita

Utilizamos desafios de desbloqueio para levar os alunos a entrar em modo de jogo ― uma forma descontraída de conseguir elevados níveis de concentração, motivação e prazer. Fomentamos ainda o trabalho de edição do texto, estimulando a curiosidade em observar, para lá daquilo que se conta num livro, a forma como o autor o escreveu.

 

Fomentamos uma prática leitora constante num formato descontraído e informal

 

Um novo olhar sobre a leitura:

O monitor conta ou lê, de forma cativante, textos da tradição oral ou de livros de autores. A audição de histórias, contadas pelo monitor ou lidas por este para toda a turma, permite que se criem hábitos de audição atenta, aumentando a curiosidade pela leitura silenciosa.

Usamos a audição interior para trabalhar a entoação e reverter os casos de insucesso na leitura

 

Da música para a leitura:

Para melhorar a fluidez da leitura e a compreensão do texto, estimulamos o desenvolvimento da audição interior de frases e textos, num trabalho que envolve também a memória e a emoção. Este trabalho é especialmente importante nas fases pré-leitoras, e nos casos de insucesso na leitura.

Treinamos a atenção e exercitamos a coerência entre o corpo e a mente para otimizar o rendimento e a autorregulação emocional

 

Descontração/Atenção e emoção: 

Utilizamos exercícios feitos de forma sistemática e descontraída para treinar a atenção, para a desfocar e voltar a focar. Estas estratégias podem ajudar na aprendizagem, na memorização do apreendido e na interligação entre conhecimentos.

Fomentamos ainda a coerência entre o corpo e mente e trabalhamos a inteligência emocional no sentido de promover a autorregulação e a resiliência.

Transformamos a aprendizagem através do desenvolvimento da consciência dos mecanismos que cada um utiliza para produzir, compreender, e aprender

 

Pensar sobre o pensamento:

Trabalhamos a metacognição dos processos de memorização e aprendizagem, para que cada aluno possa intervir na sua própria evolução. Incentivamos a observação e aplicação de diferentes formas de aprendizagem, promovendo a autonomia e a motivação intrínseca.